• Nosso corpo reclama quando a temperatura cai. Veja por quê.

    Há algumas razões para aquelas dores que vão e vêm – musculares e nas articulações – tornarem-se mais constantes e intensas no inverno:

    Nos dias frios aumenta a possibilidade de constrição vascular (contração dos vasos sanguíneos) e muscular para que o corpo se mantenha aquecido. E quando as pessoas se encolhem por causa do frio, a contratura muscular pode ocorrer e gerar dor em algumas partes do corpo.

    Nas articulações, o líquido sinovial fica mais espesso com o esfriamento do corpo e pode gerar incômodos, também.
    Mãos e pés ficam gelados e por isto precisam de estimulação extra. É que no inverno, por causa da baixa temperatura externa, o organismo precisa aumentar a temperatura interna e enviar energia para os locais mais vitais, – cérebro, coração, pulmão e outros órgãos internos. As extremidades do corpo, como pés e mãos, então com menor quantidade de energia, ficam gelados.

    Durante o inverno, os sintomas da artrose ou de bursite ficam acentuados. A sensação térmica percebida pelo corpo é mais baixa do que a temperatura marcada nos termômetros e as pessoas ficam sem disposição para atividades físicas. Mas é hora de lutar contra a preguiça.

    Exercícios físicos diários são importantes para a saúde, inclusive no inverno. Os alongamentos e caminhadas são muito eficazes nessa fase, pois além de ativarem o sistema circulatório, promovem o relaxamento das fibras musculares, diminuindo a tensão muscular e facilitando o pleno funcionamento do sistema locomotor.

    Músculos e articulações, que não são exercitados, perdem a flexibilidade e contribuem para os sintomas de muitos problemas de saúde causados pelo sedentarismo, que se agravam com o avanço da idade.

    Alongar-se em diversas situações

    Os exercícios de alongamento são simples e podem ser realizados a qualquer momento. Ao se levantar, espreguice-se; no ambiente de trabalho ou escolar, estique pernas e braços, evitando ficar muito tempo em uma mesma posição.

    Prepare-se para caminhar no inverno

    O hábito de caminhar deve ser mantido em todas as estações do ano. No entanto, nas baixas temperaturas, a respiração se altera na caminhada, porque o ar gelado entra pelo nariz e se choca com a temperatura interna do corpo – cerca de 36 graus centígrados. Além disso, ficamos mais vulneráveis a lesões musculares, gripes e resfriados. Mas basta tomar alguns cuidados para evitá-los

    Faça antes um alongamento.

    Estimule mãos e pés para que fiquem aquecidos. Lembre-se! As extremidades precisam de estimulação extra.
    Use agasalho.

    Proteja a pele com filtro solar.
    Em cidades grandes, evite os horários de congestionamento, por causa da poluição.

    O exercício atua na musculatura e contribui para o bombeamento do sangue para as extremidades. Para esquentar os pés e as pernas, fique em pé, deixe os pés paralelos e role a planta do pé, ficando apoiado nas pontas e depois nos calcanhares, repetidas vezes. Para as mãos, coloque a palma para cima e massageie com o polegar a região do punho, alternando a direita e a esquerda.

    Créditos: Espacovivamais
    Gostou da Matéria e deseja mais informações? Deixe seu comentário.

Deixe seu comentário

Cancelar

Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0