• Dicas e cuidados para Idoso Acamado

    Cuidados com o idoso acamado
    O idoso acamado, geralmente, precisa de atenção em tempo integral. Quem está nessa condição, mesmo que temporariamente, depende de auxílio para inúmeras atividades diárias e precisa de uma série de cuidados especiais, pois está mais vulnerável a certas complicações relacionadas à imobilidade. Algumas dicas podem ajudar os cuidadores a garantir o bem-estar e a saúde da pessoa idosa que precisa passar a maior do tempo na cama. Saiba mais.
    Conforto do idoso acamado
    Ambiente – o quarto do idoso acamado deve ser arejado, iluminado e limpo. Elimine o tédio com materiais de leitura, televisão, música e boa conversa.
    Posição – coloque almofadas ou travesseiros para dar suporte às costas e embaixo dos joelhos e calcanhares. Se possível, compre uma cama hospitalar, que é regulável por controle remoto, facilitando as transferências.
    Roupa de cama – troque as roupas de cama todos os dias ou com mais frequência, se necessário.
    Higiene do idoso acamado
    Os banhos precisam ser diários. Só devem ser dados na cama quando a pessoa cuidada não consegue se locomover até o chuveiro.
    Banho no chuveiro
    Preparo – retire a roupa da pessoa ainda no quarto e a proteja com uma toalha ou roupão. Ajuste a temperatura da água e deixe as portas e janelas do banheiro fechadas para evitar as correntes de ar.
    Adaptação – o banheiro deve ser adaptado, com portas largas, barras de apoio e piso antiderrapante. No box, o idoso deve ficar sentado em uma cadeira própria para banho.
    Estimule a independência – auxilie e supervisione, mas só faça aquilo que ele não consegue fazer sozinho.
    Após o banho – ajude-o a se enxugar, secando suavemente todo o corpo.
    Banho na cama
    Preparo – cubra a cama com um forro de plástico. O ideal é que você proteja as mãos com luvas de borracha.
    Higiene do corpo – use água morna, sabonete neutro e um pano macio para lavar todo o corpo. Não esfregue a pele, pois isso pode causar feridas.
    Higiene do cabelo – deve ser feita, no mínimo, três vezes por semana, com a ajuda de uma bacia.
    Higiene das costas – ajude a pessoa a deitar de lado. Massageie a região com óleo ou creme hidratante para a estimular a circulação;
    Higiene íntima – para mulheres, lembre-se de lavar a vagina de frente para trás. No homem, descubra a cabeça do pênis para uma boa limpeza.
    Após o banho – enxague e segue bem. Em seguida, passe desodorante e creme hidratante.
    Higiene oral
    Limpeza da boca e dos dentes – deve ser feita com a cabeceira da cama elevada, depois de cada refeição. Se a pessoa consegue fazer a escovação sozinha, deve ser encorajada a fazê-lo.
    Cuidados com a prótese – se o idoso usa prótese dentária, ela deve ser retirada depois de cada refeição e higienizada fora da boca, usando uma escova de cerdas duras. Limpe a gengiva e a língua com gaze umedecida em água filtrada.
    Sinais de alerta – avise o médico se você observar sangramentos ou feridas na boca.
    Movimentação do idoso acamado
    Idosos acamados são mais vulneráveis a úlceras de pressão, que são um tipo de ferida na pele causadas pela má circulação sanguínea. Veja como você pode ajudar a evitar essas lesões:
    Mude a posição a cada duas horas – para isso, levante o idoso em vez de arrastá-lo, pois a fricção da pele com o lençol também pode causar úlceras de pressão. Comunique o que você vai fazer para obter a cooperação dele, se possível.
    Ajude o idoso a sair da cama, se possível – se a pessoa consegue sentar em uma cadeira, ficar em pé ou até fazer pequenas caminhadas, mesmo que com ajuda, é importante que o cuidador o encoraje e lhe dê apoio e segurança. Quando está há muitos dias deitada, deve sentar antes de ficar de pé, para evitar tonturas.
    Incentive exercícios de alongamento – movimentar as articulações também previne úlceras de pressão e rigidez muscular. Opções de exercícios que podem ser feitos na cama: movimentar os dedos dos pés para cima e para baixo; dobrar e esticar os cotovelos; mover a cabeça para um lado e para o outro. Estimule o idoso a fazer o máximo que puder. Ajude quando ele não consegue realizar sozinho.
    Outros cuidados com o idoso acamado
    Alimentação – no momento das refeições e de tomar a medicação, coloque a pessoa sentada confortavelmente, na posição mais ereta possível. Jamais ofereça água ou comida quando ela estiver deitada, sonolenta ou engasgada.
    Vômito – em caso de vômito, vire o idoso de lado para garantir a segurança. Além disso, avise o médico se ele regurgitar com frequência, pois isso pode levar à desidratação.
    Exercícios respiratórios – quando o idoso fica deitado por muito tempo, é comum que acumule catarro nos pulmões. Ofereça muito líquido para facilitar a saída da secreção. Exercícios respiratórios também são importantes, peça orientações ao médico.
    Sinais de alerta – mudanças na temperatura corporal, no apetite, na pele, na frequência respiratória e no nível de consciência (confusão mental) devem ser relatadas ao médico. Procure manter um registro delas por escrito.
    Fonte: https://www.maispfizer.com.br
    Referências
    http://www.iamspe.sp.gov.br/wp-content/uploads/2017/01/Manual-cuidadores.pdf, acessado em 02/12/2018
    http://rmmg.org/artigo/detalhes/386, acessado em 02/12/2018
    https://www.nescon.medicina.ufmg.br/biblioteca/imagem/Assistencia_paciente_idoso_acamado.pdf, acessado em 04/12/2018
    http://applications.emro.who.int/aiecf/IMAI_Caregiver_en.pdf, acessado em 02/12/2018
    http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_pratico_cuidador.pdf, acessado em 02/12/2018

     

Deixe seu comentário

Cancelar