• Alongamento para idosos

    Alongamento para idosos: 5 atividades para praticar em casa
    Um dos principais efeitos do envelhecimento é a dificuldade cada vez mais notável em se locomover. O declínio funcional do organismo é gradual e inevitável com o passar dos anos. Equilíbrio, flexibilidade, coordenação motora e força muscular são os principais fatores prejudicados. Para amenizar esses efeitos, um estilo de vida saudável, aliando prática regular de atividades físicas e uma dieta balanceada, é indispensável. Outra recomendação que faz a diferença entre as pessoas da terceira idade é o alongamento para idosos, que pode ser praticado em casa em qualquer horário do dia, sendo muito fácil de introduzir os exercícios na rotina.
    Benefícios da prática de alongamento para idosos
    A prática de alongamento promove uma maior flexibilidade dos músculos, o que previne lesões e melhora os movimentos do corpo. Normalmente praticados antes ou depois de um exercício físico, os movimentos de alongamento podem ser uma ótima forma de exercitar o corpo, mesmo em casa. Especialmente para idosos sedentários que não costumam realizar nenhum tipo de atividade, essa rotina traz muitos benefícios para a saúde.
    Entre os benefícios do alongamento para idosos está o aumento da disposição para atividades cotidianas, o que, consequentemente, ajuda a retardar o envelhecimento. Além disso, contribui para a prevenção de lesões e ajuda a amenizar dores musculares.
    5 dicas de alongamento que você pode começar hoje mesmo
    #1 – Em pé, flexione um dos cotovelos e coloque a palma da mão na orelha do lado oposto fazendo um movimento suave para o lado. Conte 15 segundos e depois repita o movimento com o outro braço.
    #2 – Ainda em pé, afaste as pernas, estique as mãos acima da cabeça, em direção ao céu. Mantenha a postura esticada por 15 segundos e depois relaxe os braços.
    #3 – Em pé, com as pernas afastadas, estique um braço para o lado oposto, na mesma linha da altura do ombro. Com a outra mão, pressione o cotovelo e permaneça nessa posição por 15 segundos. Repita o movimento com o outro braço.
    #4 – Em pé, com as pernas afastadas, projete o corpo para a frente, dobrando a coluna. Segure a ponta de um dos pés com a mão do mesmo lado do corpo (pé direito com a mão direita, por exemplo), estendendo o joelho e, assim, alongando o tornozelo. O joelho da outra perna deve estar flexionado para garantir a estabilidade durante o movimento. Conte pelo menos 15 segundos e retorne à posição inicial. Repita o movimento com a outra perna.
    #5 – Sentado, com as pernas unidas e o mais esticadas possível, flexione o corpo para a frente, até que as mãos se aproximem o máximo possível da ponta dos pés – se possível, segure a sola do sapato ou os dedos do pé. Conte 15 segundos e depois relaxe o corpo.
    Se você deseja adotar a prática do alongamento para idosos em casa, é importante estar consciente de que este será um hábito como qualquer outro. Defina um horário ou momento específico do dia para a prática e siga-o com disciplina. Pode ser na manhã, ainda na cama, como forma de despertar o corpo e prepará-lo para as tarefas do dia; ou à noite, antes de dormir, para desacelerar o corpo e ter um sono com mais qualidade. A dica é testar e, assim, perceber qual o horário é mais adequado para você.
    Fonte: tecnosenior

Deixe seu comentário

Cancelar